ZOO DE LOUROSA

O Zoo de Lourosa: o único parque ornitológico do país!

 

O Zoo de Lourosa abriu oficialmente as suas portas ao público em Outubro de 1990, sendo, nessa altura, propriedade de um particular.


Em Setembro de 2000 foi adquirido pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, no sentido de serem cumpridas as normas comunitárias relativas à exposição de animais ao público, estando desde Março de 2001 a ser gerido pela Feira Viva- Cultura e Desporto, EEM.


Actualmente, o Zoo de Lourosa, como único parque dedicado exclusivamente a aves de Portugal, e um dos poucos deste género da Europa, é membro das principais associações que envolvem parques zoológicos e aquários, nomeadamente a EAZA- Associação Europeia de Zoos e Aquários e a AIZA- Associação Ibérica de Zoos e Aquários. É também participante numa série de programas de conservação de espécies a nível europeu e mundial, destacando-se os EEP- European Endangered Species Programmes e os Studbook’s. A colecção de aves do Zoo está também inserida numa base de dados internacional denominada ISIS- International Species Information Sistem.


Missão:
Ciente do importante papel que actualmente os Zoológicos desempenham na Conservação de espécies e da biodiversidade, o Zoo de Lourosa desenvolve todo o seu trabalho baseado em três premissas fundamentais:


- Educação: Promovendo a adopção de atitudes positivas, direccionadas à consciencialização e compreensão das aves enquanto ser vivos próprios e fazendo parte integrante de ecossistemas sensíveis.

 

- Conservação: Gerindo de forma cientifica e conservacionista populações de aves em cativeiro, dando particular ênfase às espécies ameaçadas.

 

- Investigação: Cooperando com outras instituições no sentido de expandir conhecimentos através de trabalhos em diversas áreas nomeadamente, comportamento animal, bem-estar, enriquecimento ambiental, nutrição e saúde.
Visão


O Zoo de Lourosa como local fundamental de grande valor nacional e internacional a nível de conservação da vida selvagem e educação das comunidades e visitantes, através da crescente criação de oportunidades recreativas e culturais.